Troca de medidor (PADRÃO)

Para solicitações que envolvam também o pedido de uma ou mais ligações novas, seja:

No campo OBS informar que se trata de padronização, aumento ou redução de carga e demais detalhes necessários para a emissão do seu pedido.

A necessidade de padronização da entrada de serviço pode ser identificada:

  • pela Copel, que notifica o consumidor ao verificar irregularidades nas instalações provocadas pela deterioração dos equipamentos componentes;
  • pela Copel, que suspende o fornecimento, quando as irregularidades encontradas comprometem a segurança das instalações, das pessoas e/ou da rede de distribuição;
  • pelo consumidor, quando verifica a necessidade de trocar os equipamentos componentes da entrada de serviço;
  • pelo consumidor, quando deseja alterar a posição da entrada de serviço no seu imóvel.
  • pelo consumidor, quando deseja alterar a posição da entrada de serviço no seu imóvel.

O resultado da construção ou da reforma da entrada de serviço deve ser a adequação à norma técnica correspondente ao tipo da ligação instalada na unidade consumidora. Quando da alteração da posição da entrada de serviço no imóvel, há a possibilidade de necessitar de ampliação da rede para este atendimento.

A necessidade de alteração de carga é identificada sempre pelo consumidor, pois tem como objetivo atender às necessidades de utilização de equipamentos elétricos acrescentados ou retirados da carga de sua unidade consumidora.

A quantidade de fases (fios energizados) e a limitação do disjuntor (chave) podem interferir num novo hábito de consumo. Veja o exemplo abaixo.

Se, numa casa com tipo de ligação monofásica (1 fio energizado) de 50 A (limitação do disjuntor), alguém toma banho ao mesmo tempo em que outro alguém passa roupas, a soma das potências utilizadas por estes equipamentos pode ultrapassar a limitação de carga do tipo de ligação, ou seja:

  • Chuveiro elétrico (potência máxima) = 5000 W.
  • Ferro de passar elétrico (potência máxima) = 4000 W.
  • Limitação do tipo de ligação monofásica de 50 A = 127 V x 50 A = 6350 W.
  • Desta forma, 5000 W + 4000 W = 9000 W > 6350 W.

Assim, o disjuntor é desarmado (desligado automaticamente) para proteção das instalações elétricas e da casa.

Com isso, se o disjuntor desarma com frequência, conclui-se que ou os equipamentos novos utilizados tem uma potência maior ou os seus hábitos de consumo mudaram. Em ambas as situações é necessária uma revisão da carga requerida.

A COPEL recomenda que o consumidor contrate um eletricista particular para avaliar a carga requerida e, consequentemente, o tipo de ligação necessário e interagir com nossos canais de atendimento presencial ou por e-mail para solicitar o serviço de troca de padrão e ter condições de efetuar as alterações na entrada de serviço.

Quando o consumidor solicita ligação ou alteração de carga numa entrada de serviço que já tenha(m) outra(s) UC(s) ligada(s), esta(s) UC(s) deve(m) ser identificada(s) para que a Copel verifique as condições da entrada de serviço descritas e faça um estudo das condições da rede de distribuição para averiguar a necessidade ou não de uma obra de reforço na rede para atendimento à solicitação.

Nas solicitações de ligação ou alteração de carga num quadro de medição com outras UCs ligadas, o dimensionamento do disjuntor geral dependerá da soma das correntes destas UCs em cada fase da rede. Por exemplo, se a soma das correntes cada uma das fases for de, no máximo, 126 A, o disjuntor geral deverá ser de, no mínimo, 100 A, conforme a Tabela 3 da norma técnica nº 901100, copiada abaixo:

Dimensionamento do disjuntor geral

Soma das CorrentesDisjuntor GeralAnálise de Rede
Até 126 A100 ANão obrigatória
De 127 a 150 A125 AObrigatório
De 151 a 176 A150 AObrigatório
De 177 a 200 A175 AObrigatório
De 201 a 300 A200 AObrigatório
Superior a 200 A Análise de projeto elétrico

Quando as instalações elétricas forem construídas com disjuntor geral dimensionado de modo diferente dos estabelecidos na tabela acima, o consumidor deverá apresentar uma Anotação de Responsabilidade Técnica – ART do técnico responsável pela construção da entrada de serviço e o Formulário de Solicitação de Agrupamento de Medição – FSMA preenchido. Veja os formulários no link formulários.

Para a realização do estudo, é necessária a declaração da carga (DCA) instalada na UC, Consiste na relação descritiva de todos os equipamentos elétricos que serão utilizados na UC, indicando suas quantidades, potências, etc. Um formulário, para guiá-lo na coleta destas informações, pode ser encontrado no link formulários. O DCA será necessário sempre que estas condições forem encontradas:

  • carga de flutuação brusca (aparelhos de raio-X, compressores, máquinas de solda, etc.);
  • ligação / alteração de carga em área rural ou numa ilha;
  • ligação / aumento de carga para tipo de ligação da UC maior do que trifásico de 80 A;
  • ligação / aumento de carga em entrada de serviço agrupada, quando o disjuntor geral for de limitação maior que 100A;
  • necessidade de extensão de rede para atendimento à solicitação.

Prazos

A execução da troca de padrão, quando não há necessidade de desativação da entrada de serviço para a execução das obras pelo consumidor / eletricista particular contratado, é realizada em duas etapas, uma vistoria na entrada de serviço e, após isso, a reativação da unidade consumidora. Confira os prazos máximos de cada etapa, em relação à localização do imóvel:

Tipo de LocalizaçãoVistoriaLigação
Área Urbana3 dias úteis2 dias úteis
Área Rural5 dias úteis5 dias úteis

Os dias úteis são utilizados para a definição da data máxima de execução do serviço, entretanto, poderá ocorrer a qualquer momento a partir da solicitação, inclusive em dias não úteis. São considerados dias não úteis: sábados, domingos, e feriados.

Quando há, porém, a necessidade de desativação da unidade consumidora, os serviços de desativação e vistoria e reativação devem ser programados com dois dias úteis de antecedência e seus prazos passam a ser aqueles acordados com o consumidor, com data e período do dia (matutino ou vespertino) programados para a execução do serviço.

Para os serviços programados, no entanto, são cobradas as taxas de desligamento e religação programados, de acordo com o previsto no Art. 102 da Resolução Normativa da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) nº 414, de 9 de setembro de 2010, com valores determinados por resolução homologatória da ANEEL, publicada anualmente.

Veja as taxas que podem ser cobradas na Tabela de Serviços Cobráveis pela Copel.

Débitos vinculados à unidade consumidora

Não pode haver débitos vencidos vinculados à unidade consumidora para a qual se está solicitando o serviço de troca de padrão. Caso haja, quite-os e encaminhe os comprovantes de pagamento junto do formulário de solicitação do serviço.

Solicitação de ligação com alteração de carga

Caso se identifique a necessidade de alteração da carga já no momento de solicitar a ligação, proceda conforme pedido de ligação.