Principal fórum de debates sobre operação do setor elétrico acontece em junho

Publicado em 11 de maio de 2021

Falta apenas um mês para o início do XVI EDAO – Encontro para Debates de Assuntos de Operação, principal fórum brasileiro voltado a assuntos técnicos e de gestão da operação das instalações do sistema elétrico – promovido pelo Comitê Nacional Brasileiro de Produção e Transmissão de Energia Elétrica (Cigré) e pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).   

Nesta edição de 2021, o evento está sendo organizado pela Copel e vai acontecer de forma online, entre os dias 7 e 9 de junho. As inscrições estão abertas e podem ser feitas pelo site do Encontro (edao.com.br). 

“Participar do XVI EDAO significa acompanhar mais de 13 horas de apresentações de trabalhos e debates técnicos que vão abordar os principais temas relacionados à operação do Setor Elétrico Brasileiro (SEB), incluindo desafios, tendências, tecnologias e melhores práticas de gestão”, garante o coordenador geral do evento e gerente do Centro de Operações de Geração e Transmissão da Copel, Ricardo Rodrigues Almeida.   

O assessor do ONS e coordenador da comissão técnica do encontro, Jayme Darriba Macêdo, destaca que, pelo tamanho do país e pela quantidade de empresas e instituições atuando no SEB, o nivelamento de informações e compartilhamento de descobertas é fundamental para encontrar atalhos e evitar desperdício de tempo e recursos no aprimoramento técnico da operação: “Desde a primeira edição, o EDAO vem cumprindo esta tarefa com sucesso”, diz.   

A respeito da programação do evento, o coordenador técnico adianta que haverá apresentações de novos recursos digitais para vários campos, entre eles, tomada de decisão, treinamento e consciência situacional nos ambientes de operação.    

Também estarão em pauta novos procedimentos para a programação da operação e abordagens de pós-operação com resultados positivos e surpreendentes: “Trataremos do futuro da operação e suas infinitas possibilidades tanto nos cenários pré e pós-operação, fora dos ambientes de salas de controle, como também nos já futurísticos centros de operação e, quem sabe, em centros atuando remotamente em distantes localidades”, relata Macêdo. “Por fim, vamos falar do que aprendemos a respeito do comportamento humano e necessidades de recursos com a pandemia buscando mais resiliência para a operação agora e para o futuro, em um painel técnico multidisciplinar”, completa.

XVI EDAO - Encontro para Debates de Assuntos de Operação