Por uma retomada sustentável

Publicado em 22 de setembro de 2020

Região de Apucaraninha (Foto: Guilherme Pupo)

Nessa semana, duas datas marcam o calendário de ações em prol do desenvolvimento sustentável. No sábado, dia 19 de setembro, aconteceu o Dia Mundial da Limpeza, evento em que pessoas do mundo inteiro fazem um mutirão de limpeza em suas cidades, bairros, praças, praias e ruas. O movimento começou na Estônia, em 2008, quando 50 mil pessoas se reuniram para limpar o país inteiro em apenas cinco horas. A ação se espalhou pelo mundo e hoje acontece em 180 países.  

O mutirão simboliza a necessidade de conscientização da sociedade para o problema cada vez maior do descarte irregular de resíduos sólidos urbanos. Por conta da pandemia, a edição deste ano foi feita totalmente em casa, onde a ideia foi promover limpezas de todos os tipos, inclusive digital e mental. 

Estima-se que todas as cidades do planeta acumulam em média 1,3 bilhão de toneladas de resíduos sólidos por ano, o que representa 1,2 quilo de resíduos por pessoa, diariamente. Com o rápido crescimento populacional e urbanização, espera-se que o acúmulo de materiais suba para 2,2 bilhões de toneladas até 2025. 

Outra data que merece ser destacada é o Dia da Árvore, que foi comemorado no dia 21 de setembro, reforçando a importância de cultivar e preservar as florestas. A Amazônia, o Cerrado e o Pantanal estão sofrendo com incêndios florestais devastadores, provocando alertas climáticos, a morte de animais e a retirada de populações indígenas de seus territórios. Isso tudo em um período de intensa estiagem por todo o país. 

Somados à pandemia da Covid-19, esses episódios evidenciam a urgência de se intensificar as ações em favor do desenvolvimento sustentável. A Copel é uma empresa comprometida com a sustentabilidade em todas as dimensões, tendo sido a primeira do Setor Elétrico Brasileiro (SEB) a assinar o Pacto Global da ONU, em 2000, e uma das pioneiras no Brasil a aderir aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), em 2016. 

Fornecer energia elétrica com sustentabilidade se tornou o único caminho possível para uma transição energética segura e viável rumo a outras fontes de energia limpa, como eólica e solar, além de biomassa. O ODS 7, de Energia Limpa e Acessível, estabelece que até 2030 os signatários devem assegurar o acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível à energia para todas e todos. É um dos objetivos prioritários da Companhia, junto aos ODS 8 (Trabalho Decente e Crescimento Econômico), ODS 9 (Indústria, Inovação e Infraestrutura), ODS 11 (Cidades e Comunidades Sustentáveis) e ODS 13 (Ação contra a Mudança Global do Clima). 

A priorização desses cinco objetivos está relacionada ao referencial estratégico da Copel, que estabelece como missão prover energia e soluções para o desenvolvimento com sustentabilidade. O plano prevê desde o engajamento de comunidades em programas socioambientais até o uso de novas tecnologias na exploração de fontes de energia limpa e renovável, acessível a todos.   

Gerar valor de maneira sustentável está no DNA da empresa e também na rotina de todos os copelianos que nos últimos cinco anos fizeram as ações sociais de voluntariado corporativo crescerem 93%. O Programa Eletricidadania tem uma chamada pública permanente para o cadastro de instituições sem fins lucrativos, facilitando encontro entre as pessoas voluntárias e as oportunidades de voluntariado. 

Neste ano, a Copel envolveu também os consumidores em uma ação em prol da saúde e da redução de desigualdades. Por meio da campanha Fatura Solidária, cada adesão à fatura digital e ao débito automático está gerando um valor adicional para a compra de máscaras e testes para diagnósticos de Covid-19. No começo da pandemia, a Companhia doou R$ 5 milhões para combate ao coronavírus no Paraná. 

Diante desse cenário particular de 2020, é compreensível que nós – governos, empresas e sociedade – estejamos repensando valores e escolhas daqui para frente. O momento exige que estabeleçamos novos conceitos comportamentais e cabe perguntar sobre o que cada um tem feito para alterar os rumos do planeta. Que essas datas simbólicas e importantes – Dia da Limpeza e Dia da Árvore – sirvam essencialmente para essa reflexão.