COMPLIANCE COPEL
Logo Complianceouvidoria
Recebe, analisa e encaminha às áreas competentes os processos referentes à solicitação de informações, sugestões, reclamações, denúncias...
CLIQUE PARA SABER MAIS
auditoria
Avaliação e consultoria com o propósito de adicionar valor e contribuir para o alcance dos objetivos organizacionais.
CLIQUE PARA SABER MAIS
cadam
Analisa as denúncias de assédio moral na Companhia
CLIQUE PARA SABER MAIS
voce
Cada empregado é um agente de compliance e precisa estar atento ao cumprimento de normas e regulamentos internos e externos.
CLIQUE PARA SABER MAIS
<em>compliance</em>
Termo que serve para designar o conjunto de atividades que garantem o cumprimento de regras e normas internas e externas às quais a empresa está submetida.
CLIQUE PARA SABER MAIS
comite de etica
Aprecia e emite orientação em processos relacionados à conduta ética na Companhia, à luz do Código de Conduta.
CLIQUE PARA SABER MAIS
Código de Conduta
Código de conduta.
Clique para baixar o arquivo PDF
Programa de Integridade COPEL.
Programa de Integridade COPEL.
Clique para baixar o arquivo PDF
canais de denuncia
Canais de denúncia.
CLIQUE PARA SABER MAIS
Juridico
Fundamenta e orienta legalmente a empresa quanto à forma de conduta, de modo a não incorrer em infrações.
CLIQUE PARA SABER MAIS
gestao de riscos corporativos
Supervisão e o monitoramento do gerenciamento de riscos da Companhia.
CLIQUE PARA SABER MAIS

COMPLIANCE


Compliance é um termo que serve para designar o conjunto de atividades que garantem o cumprimento de regras e normas internas e externas às quais a empresa está submetida. É um dos pilares da Governança Corporativa.

Com as práticas de compliance, eventuais desvios em relação à política interna da empresa podem ser identificados e até mesmo evitados. Isso traz segurança para todos os públicos influenciados por nossas atividades, como os clientes, os acionistas, a comunidade e os próprios colaboradores, que têm a garantia de que todas as diretrizes estabelecidas para a organização estão sendo cumpridas e contam com um processo de controle e gestão.

Simplificando, o compliance atua para que a empresa seja digna de confiança e cabe a todos os empregados contribuir para que a empresa esteja em conformidade com todos os regulamentos previstos.

A Diretoria de Governança, Risco e Compliance tem como uma de suas atribuições estabelecer e disseminar os padrões de compliance, gestão de riscos e controles internos.


EMPREGADO


A Copel é fruto do trabalho árduo, do conhecimento e da dedicação de todas as gerações de empregados que passaram ou que ainda estão aqui. Da mesma forma, a atuação de cada um interfere diretamente na forma como a Copel é vista e avaliada por agentes externos: das obras de geração e transmissão ao fornecimento de energia, do atendimento ao cliente à expansão das redes de telecomunicações, das decisões administrativas à atuação em âmbito jurídico – todas as atividades desenvolvidas na empresa influenciam positiva ou negativamente a reputação da Copel e a solidez dos negócios da empresa.

Nesse sentido, cada empregado é um agente de compliance e precisa estar atento ao cumprimento de normas e regulamentos internos e externos. E ao se deparar com uma situação de não conformidade, poderá usar um dos canais disponíveis para relatar a situação.


Comitê de Ética


O Comitê de Ética é um órgão colegiado auxiliar ao Conselho de Administração criado com a missão de contribuir para que a Companhia seja permanentemente conduzida por princípios éticos que estejam em consonância com os valores da Copel, com os princípios do Pacto Global e com os princípios da Governança Corporativa. Além disso, o Comitê é responsável por garantir a divulgação e a efetiva aplicação dos preceitos e orientações do Código de Conduta pelos empregados, administradores e contratados.

Suas principais atribuições são monitorar o processo de recepção e apuração de relatos recebidos por meio do Canal de Denúncias, revisar periodicamente e emitir orientações acerca do Código de Conduta, e ainda colaborar na revisão de políticas e normas internas relacionados ao tema.

O Comitê é formado pelo Diretor de Governança, Risco e Compliance, pelo Diretor de Gestão Empresarial e pelo Diretor Jurídico e de Relações Institucionais, além de um membro do Conselho de Administração. O órgão, por sua deliberação, poderá convidar o Diretor da área envolvida com o assunto em pauta e o Presidente da Copel Holding para auxiliar na tomada de decisão.

O atual formato do Comitê de Ética foi aprovado pelo Conselho de Administração em dezembro de 2019, contudo, desde junho de 2005, há estrutura responsável pelo assunto dentro da Companhia.


GESTÃO DE RISCOS CORPORATIVOS


A Coordenação de Integridade Corporativa - CIC, órgão Subordinado à Diretoria de Governança, Riscos e Compliance, é responsável pela coordenação das atividades relacionadas ao gerenciamento de riscos corporativos, aos controles internos e às atividades de compliance da Copel.

Sob o aspecto operacional, tais atividades estão ligadas à eficácia e à eficiência das operações da Companhia, incluindo as metas de desempenho financeiro e operacional e a salvaguarda de perdas de ativos. Há ainda o aspecto de divulgação, relacionado às demonstrações financeiras e não financeiras, internas e externas, que podem abranger os requisitos de confiabilidade, oportunidade e transparência. Com relação ao compliance, tais atividades estão vinculadas ao cumprimento de leis e regulamentações a que a Companhia está sujeita.

A Copel também dispõe de um Comitê de Auditoria que tem, dentre outras atribuições, a de revisar e supervisionar os controles internos e a administração de riscos da Companhia, de forma a assegurar a boa gestão dos recursos e a proteção e valorização do patrimônio.


OUVIDORIA


A Ouvidoria recebe, analisa e encaminha às áreas competentes os processos referentes à solicitação de informações, sugestões, reclamações e denúncias de clientes, cidadãos e empregados da Copel, além de monitorar e acompanhar os processos para que sejam dadas respostas com rapidez e eficiência.

É um canal de comunicação que contribui para a melhoria da satisfação do público (externo e interno), o aperfeiçoamento dos produtos e serviços e a melhoria da imagem da Copel.

Originou-se na Copel em 05.01.1994, vinculada diretamente à Presidência.

Conta atualmente com os seguintes canais:

Ouvidoria da Copel Distribuição:
Telefone 0800-647-0606
e-mail: ouvidoria@copel.com
Correspondências e atendimento pessoal na Rua Prof. Brasílio Ovídio da Costa, 1.703 - Santa Quitéria – Curitiba – Pr

Ouvidoria da Copel Telecomunicações:
Telefone 0800-649-3949
e-mail: ouvidoriatelecom@copel.com
Correspondências e atendimento pessoal na Rua José Izidoro Biazetto, 158, Mossunguê – Curitiba – Pr


AUDITORIA INTERNA


A Auditoria Interna existe na Copel, como estrutura formal, desde 1963, criada pelo então presidente Parigot de Souza. Tem como objetivo prestar serviços de avaliação e consultoria com o propósito de adicionar valor e contribuir para o alcance dos objetivos organizacionais, através da aplicação de uma abordagem sistemática e disciplinada, visando melhoria da eficácia dos processos internos, de gerenciamento de riscos, de controle e de Governança Corporativa, fornecendo informações para subsidiar o processo decisório nos diversos níveis hierárquicos da Companhia, de acordo com o Regulamento da Auditoria Interna.

Atua na análise dos mais diferentes assuntos, a partir de solicitações específicas da administração ou da verificação de denúncias.


JURÍDICO


Um dos desafios das grandes corporações é estar em conformidade com as normas e padrões exigidos pela legislação, fiscalizações e auditorias.

Por isso, quando falamos em compliance, uma das áreas que devem ser envolvidas é a jurídica, que tem a competência de fundamentar e orientar legalmente a empresa quanto à forma de conduta, de modo a não incorrer em infrações, além de acionar a justiça quando os direitos são, de alguma forma, infringidos. Cabe destacar que enquanto o compliance tem uma atuação eminentemente preventiva, o jurídico tem atuação mais abrangente, agindo também depois da ocorrência do problema.

Ao verificar, por exemplo, o alcance de determinada norma ou ao analisar as possíveis consequências decorrentes do não cumprimento, a área jurídica atuará conforme disciplinado pelo compliance.


CADAM


A Comissão de Análise de Denúncias de Assédio Moral – CADAM foi criada em 2 de dezembro de 2009. Em maio do ano seguinte, estabeleceu regras sobre o tratamento das denúncias de assédio moral na Companhia. A Comissão tem a atribuição de analisar as denúncias de assédio moral na Companhia, colocando a Copel como empresa pioneira no país na implantação de um processo preventivo que garante práticas humanas e saudáveis na gestão de pessoas.

Como atribuição complementar, cabe à CADAM orientar os empregados em relação à prevenção do assédio moral, em consonância com a responsabilidade social e as melhores práticas de governança corporativa.