Férias escolares exigem cuidados com as pipas

Publicado em 17 de janeiro de 2020

Nas férias escolares as crianças têm mais tempo para brincadeiras ao ar livre e o período do começo do ano, que é de verão e calor, é quando elas aproveitam mais atividades como soltar pipas, por exemplo. Só que a brincadeira inocente pode acabar resultando em desligamentos na rede elétrica e até acidentes graves, se não forem observados os cuidados com a segurança.

Em 2019, a Copel registrou 5.248 interrupções no fornecimento de energia provocadas pelo contato de pipas e outros objetos estranhos com a rede elétrica. Esse número representa um aumento em relação ao ano anterior, quando foram registrados 5.053 desligamentos pelo mesmo motivo. Em 2019, também foi registrado um acidente por choque elétrico relacionado à brincadeira com pipas.

Para evitar que situações como esta se repitam, todos os anos a Copel visita escolas para levar palestras a estudantes de ensino fundamental sobre os cuidados que se deve ter com a energia elétrica. Ano passado, 67,2 mil alunos receberam as orientações do programa de palestras intitulado Copel Iluminando Gerações. O recado também está presente em feiras e eventos nas comunidades, bem como no teatro educativo “Histórias Eletrizantes”.

Procurar por um local afastado da rede elétrica é a primeira dica para quem quer soltar pipa em segurança. A conversa com as crianças enfatiza que as pipas devem ficar longe da rede elétrica e se o brinquedo enroscar nos fios, jamais se deve tentar retirá-lo. O gerente de Segurança do Trabalho da Copel, Alessandro Maffei da Rosa, ressalta, ainda, que o uso de cerol ou materiais metálicos potencializam o risco de choque, por isso, nunca devem ser utilizados na confecção do brinquedo.