Copel doa 217 cilindros de oxigênio medicinal para uso em tratamento de Covid no Paraná

Publicado em 27 de abril de 2021

A Copel doou 217 cilindros ao governo do Paraná para que sejam usados no armazenamento de oxigênio medicinal. Os equipamentos vão garantir reforço no suprimento de oxigênio para hospitais que tratam de pacientes com Covid-19.  No final de março, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou o uso de cilindros industriais para armazenar oxigênio hospitalar e evitar o desabastecimento do chamado kit intubação, usado no tratamento de pacientes graves da Covid-19.  

A sugestão para a doação de cilindros veio do funcionário Luiz Eduardo Ortega, supervisor do setor de manutenção de subestações do departamento de Manutenção da Regional Oeste da Copel. Ele teve a ideia ao tomar conhecimento da crise no abastecimento de oxigênio por conta do agravamento da pandemia e ao saber da autorização da Anvisa.  

“Cada transformador novo instalado em nossas subestações vem com dois cilindros de gases industriais, que servem para manter o transformador pressurizado durante o transporte e o armazenamento, evitando assim que entre umidade no equipamento”, explica Ortega. 

O funcionário registrou no sistema interno de ideias da Copel a sugestão de recolher os cilindros parados em subestações e oficinas da empresa e repassar aos órgãos competentes para armazenarem oxigênio medicinal.   

O supervisor detalha que “após a energização do transformador, esses cilindros de gás deixam de ser necessários, e só voltarão a ser utilizados em caso de nova movimentação do transformador, o que ocorre somente ao final da sua vida útil, quando já não há mais necessidade de manter íntegras as condições do isolamento do equipamento, uma vez que será retirado de operação”. 

Logística  

A sugestão mobilizou as equipes da Copel, que recolheram cilindros do Paraná inteiro e concentraram o material em Curitiba. “Fizemos uma força-tarefa e, no total, recolhemos 217 cilindros industriais que serão entregues à Defesa Civil, que vai prepará-los e adaptá-los para que sejam usados na distribuição de oxigênio medicinal”, conta o superintendente de Transmissão de Energia da Copel, Marcos Paulo Boaventura Severino Rezende.  

“Olhamos para nossos estoques e encontramos esses cilindros disponíveis tanto na Copel Geração e Transmissão como na Copel Distribuição. Sabemos que o trabalho da Secretaria da Saúde no enfrentamento da pandemia tem um valor importante para as pessoas que precisam de tratamento e, atualmente, os cilindros de oxigênio são um dos fatores mais críticos nesse cenário”, disse o diretor-presidente da Copel, Daniel Pimentel Slaviero. “Por isso ficamos muito honrados em dar mais essa contribuição para o exemplar trabalho que o Paraná tem realizado no combate à pandemia”. 

Inovação  

O programa interno de registro de ideias pelo qual Ortega registrou sua ideia recebe, em média, 500 sugestões por ano. Todas são avaliadas por um comitê e recebem um parecer sobre a viabilidade de execução. Uma vez acatada, cada ideia ganha um “padrinho” que se responsabiliza pela execução. 

“As ideias inovadoras e as sugestões de melhoria que recebemos dos funcionários são material muito rico para a empresa e boa parte das vezes giram em torno de benefícios que se ancoram na redução de custos com otimização de processos e adoção de novas tecnologias, mas também há espaço para ações essencialmente solidárias como essa do Ortega, mostrando como os copelianos podem agir de forma bastante colaborativa e com resultados que evidenciam o comprometimento da Copel com o bem estar da população do nosso Estado”, enfatiza a superintendente de Manutenção da Copel Distribuição, Andrea Cristina Brotto Bertolin, gestora que recebeu a sugestão de Ortega.  

Solidariedade  

A Copel também doou, no início de abril, 21 respiradores e ventiladores de beira de leito para auxiliar pacientes de Covid-19 na rede pública de saúde do Paraná. O valor da doação foi de R$ 1,1 milhão, arrecadados na campanha Fatura Solidária. A cada cliente que opta pela fatura digital, a Copel doa R$ 2 para as ações de combate à Covid-19 no Paraná. Se os clientes cadastrarem a conta de luz no débito automático, são mais R$ 3 doados. A ação não tem custos para o consumidor. Para ajudar, saiba mais em www.copel.com  

Signatária do Pacto Global da ONU e do movimento paranaense que trabalha pelos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS), a empresa também incentiva ações voluntárias, como a doação de 16 toneladas de alimentos à campanha Cesta Solidária por empregados da companhia em abril deste ano. Esta campanha é uma iniciativa do Governo do Estado que tem como objetivo ajudar as famílias paranaenses em situação de vulnerabilidade social, as mais impactadas pela pandemia do novo coronavírus.